Franquias Imobiliárias Americanas

Em baixa com a bolha da construção nos EUA, agências como Re/Max, Century 21 e ColdwellBanker procuram oportunidades de negócios nos mercados emergentes.

Duas das maiores redes de franquias imobiliárias do mundo fincaram as suas plaquinhas de “vende-se” em solo brasileiro.

A Re/Max desembarcou no país no fim de 2009 com metas audaciosas para o mercado imobiliário nacional. Um ano antes, tinha sido a vez da Century 21. E a próxima imobiliária americana que deve começar a atuar por aqui é a Coldwell Banker.

O movimento das companhias de migrar para países em desenvolvimento é uma resposta à crise imobiliária americana, deflagrada em 2007, que derrubou os preços dos imóveis em até 70%.

Segundo dados divulgados anteontem pelo Departamento de Comércio do país, as vendas de imóveis residenciais novos caíram 2,2% em fevereiro ante dezembro, para uma taxa anual ajustada sazonalmente de 308 mil. O resultado estabeleceu um nível mínimo recorde para a série, que começou em 1963.

“A expansão da Re/Max para outros países foi acelerada depois da crise nos Estados Unidos”, confirma Renato Teixeira, presidente da companhia no Brasil. Desde 8 de outubro, quando foi aberta a subsidiária brasileira, a empresa abriu quatro regionais, que já estão em operação: em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Rio Grande do Sul.

“Temos seis franquias abertas nestes estados”, conta o executivo. A meta, segundo ele, é ter 18 regionais em cinco anos. “Nosso objetivo inicial era atingir esse número em dez anos, mas a notícia da nossa chegada teve uma repercussão muito forte, e decidimos, então, diminuir o prazo.”

Até o fim do ano, a meta é ter cem escritórios franqueados operando em todo o Brasil. “Para nossa surpresa, muitas pessoas já conheciam a marca no país”, diz o executivo. “Tínhamos planos de entrar no Brasil em algum momento, mas até decidir quem vai coordenar a marca no país demora até três anos”, conta, acrescentando que a Re/Max já atua nos seguintes países sul-americanos: Argentina, Colômbia, Equador, Peru, Uruguai e Venezuela.

Teixeira conta que o investimento para trazer a marca ao país foi de R$ 10 milhões. “Esse montante era capital próprio dos sócios”, diz. Uma franquia padrão, de uma imobiliária de 60 metros quadrados, custa em média R$ 80 mil, mais os royalties.

“A expectativa de mercado é que o faturamento (valor geral de vendas) das franqueadas fique entre R$ 3 milhões e R$ 5 milhões. No início, elas devem faturar algo como R$ 2 milhões, mas esses números com certeza vão aumentar.”

Segundo ele, há espaço para muitas outras franqueadoras atuarem no Brasil. O motivo é que o mercado imobiliário é muito grande. “Nos Estados Unidos, há 30 empresas de grande porte. Portugal tem, no mínimo, dez”, conta. “Com a chegada dessas empresas, o consumidor brasileiro só tem a ganhar.”

Wilame Lima, coordenador da marca da Century 21, concorda. “No Brasil, nós não somos concorrentes, porque há muito espaço. Na verdade, vamos ensinar ao mercado e aos consumidores o conceito de franquias. E lá fora, cada uma tem as suas especificidades. Nós, por exemplo, atuamos com submarcas para segmentos diferentes, como de alto padrão e comerciais”, diz. “Já a Re/Max trabalha com escritórios remotos. Com o tempo, vamos ter de nos diferenciar aqui no Brasil também.”

Quando a Century 21 desembarcou no país, a meta era abrir imobiliárias e obter experiência no mercado. “Nossa ideia era fechar 30 escritórios em 2009. Já conseguimos atingir 38 em fevereiro deste ano”, diz.

Segundo o executivo, o objetivo é chegar ao fim de 2010 com algo entre 50 e 70 franqueadas. “Cada imobiliária tem um faturamento livre, por isso não medimos o valor geral de vendas delas”, afirma o executivo. Ele acrescenta que os europeus são os maiores interessados em investir no Brasil. “Principalmente italianos e espanhóis”, completa Teixeira, presidente da Re/Max Brasil.

About these ads

Sobre Assessor de Investimentos

Assessor de Investimentos Financeiros e Imobiliários
Esse post foi publicado em Notícias-Investimentos e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s